Promotor e advogado do caso Isabella se encontram pela 1º vez depois do julgamento para serem homenageados

Os dois serão homenageados na faculdade que estudaram, em São Paulo. Cembranelli e Podval devem responder a perguntas de estudantes.

Promotor Francisco Cembranelli
O advogado e o promotor que por uma semana centraram suas atenções no caso que comoveu o país irão se encontrar pela primeira vez após o júri que findou-se com a condenação de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá.

O promotor Francisco Cembranelli e o advogado Roberto Podval recebem nesta segunda-feira (12), em São Paulo, o prêmio de promotor e advogado do ano, do Complexo Educacional FMU.

Cembranelli e Podval foram alunos do curso de Direito da instituição na década de 1980. Segundo a instituição, eles foram contemporâneos de faculdade. Cembranelli, 49 anos, cursava o seu último ano de Direito em 1984 quando Podval, 44 anos, iniciou seu curso. Após receberem as homenagens, advogado e promotor do caso Isabella Nardoni irão responder perguntas de estudantes do curso.

Profissionais competentes

Advogado Roberto Podval
Os dois são reconhecidos no meio jurídico, pela competência em suas linhas de atuação. Na carreira de Cembranelli, dos 1.078 julgamentos que ele já participou, saiu vitorioso em mais de mil. Já Podval, perdeu apenas dois dos 15 julgamentos que já participou. 

Cembranelli ingressou no Ministério Público em 1988. A profissão de promotor foi sempre muito próximo em função do pai já ter sido promotor. Tem 49 anos, casado, é pai de dois filhos e conselheiro do Santos Futebol Clube. É promotor atualmente no Fórum de Santana.

Roberto Podval, advogado crimanlista, graduou-se em direito em 1989. É sócio de um escritório de advocacia criminal que leva seu sobrenome. A sede é na nobre região dos Jardins, em São Paulo, com filial em Brasília. De todos os seus casos, o de maior destaque talvez tenha sido a defesa do médico Farah Jorge Farah, que matou e esquartejou a amante. O cliente foi condenado a 13 anos de prisão, mas por causa de um habeas corpus obtido por Podval, seu cliente está livre.

Fonte: G1

Mikael Fernandes

Escritor e administrador no blog, técnico em Redes de Computadores. Tem uma grande afeição por tecnologia e gosta de compartilhar notícias e informações relevantes.