Crescimento no Nordeste diminui a mão de obra na grande SP

Das vagas criadas pela construção nos últimos 12 meses, 34% concentraram-se na região

A proporção que os investimentos da construção civil e do varejo no Nordeste estão proporcionando à região, taxas de crescimento do emprego com carteira assinada maior que da média brasileira, também está tornando escassa a  mão de obra em São Paulo. Das vagas criadas pelo setor de construção nos últimos 12 meses no país, mais de 34% estão nos estados nordestinos.

De acordo com o levantamento feito pela LCA Consultores, por encomenda da Agência Estado, das pelo menos 333 mil vagas formais criadas entre o mês julho de 2009 e 2010, mais de 114 mil foram geradas em Estados nordestinos, representando assim, mais de um terço do postos.

O economista Fábio Romão, da LCA, afirmou que os ganhos reais do salário mínimo e o crescimento do Nordeste "têm aumentado o dinamismo da economia local, reduzindo o fluxo de trabalhadores para outras regiões, aumentando os investimentos e ampliando a gama de oportunidades".

Enquanto o setor ampliou 16,6% as vagas formais em todo o país, só no Nordeste o crescimento chega a 30,5%.

Com o aumento dos investimentos no Nordeste nos últimos anos, organizações dos setores da construção civil e dos supermercados têm observado uma falta cada vez maior de mão de obra, principalmente em São Paulo.

O presidente da Associação Paulista de Supermercados (Apas), João Galassi, falou que o setor enfrenta dificuldades para preencher o aumento de 20% a 30% previstos para as vagas do final do ano.

Fonte: R7

Mikael Fernandes

Escritor e administrador no blog, técnico em Redes de Computadores. Tem uma grande afeição por tecnologia e gosta de compartilhar notícias e informações relevantes.