Leite terá 10% de aumento em seu preço

Entressafra e baixas temperaturas dificultam a produção e diminuem a oferta da bebida
Agora o consumidor terá que desembolsar mais um pouco para ter o leite longa vida na mesa. A bebida encontrada em caixinha nos supermercados deverá ficar 10% mais cara nos próximos meses para quem quiser continuar com o alimento na mesa, embora  o reajuste possa chegar ainda neste mês de julho, segundo a Associação Brasileira de Leite Longa Vida (ABLV). 

De acordo com o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), na passagem de maio para junho o produtor já aumentou em 3% o preço do produto. Com o aumento, um litro que custava R$ 2,35, por exemplo - custará R$ 2,58.

Em junho uma pesquisa realizada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), já havia apontado a elevação no preço em oito das 17 capitais brasileiras pesquisadas.

O fim da safra que só iniciará novamente em setembro, falta de chuvas e baixas temperaturas que prejudicam as pastagens - alimento para o gado leiteiro, explicam esse aumento.


"No ano passado, tivemos um comportamento atípico dos preços. A partir de maio, os preços começaram a cair, mesmo no período de entressafra do Sudeste e Centro-Oeste. Isso ocorreu em função de importações, do peso [da produção] do Sul, de uma queda de preços de leite longa vida. Então, é difícil prever como ficará o preço do leite no futuro", explica Aline Ferro, pesquisadora especialista em leite do Cepea. 

Fonte: R7

Mikael Fernandes

Escritor e administrador no blog, técnico em Redes de Computadores. Tem uma grande afeição por tecnologia e gosta de compartilhar notícias e informações relevantes.